quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

TEXTO & GÊNEROS TEXTUAIS


Gostaria de saber os gêneros textuais e estruturas textuais da língua portuguesa?

A palavra texto está formalmente presente no mundo escolarizado. Logo que entram na escola, as crianças são apresentadas às várias adjetivações do texto; "texto verbal", "texto não-verbal", "texto bom", "texto ruim", "texto criativo", etc.

Ao longo da trajetória escolar, os alunos usam outros tipos de adjetivação para o texto: "texto narrativo", "texto dissertativo", "texto argumentativo", o que tem gerado certa confusão conceitual em relação à definição dos termos texto, gênero textual e modalidade discursiva.

Em sentido amplo, texto ou discurso é qualquer enunciado oral ou escrito. Nesse sentido, são considerados textos uma palavra-frase (Fogo!), um verso, uma estrofe, um diálogo, um provérbio, um poema, um romance, etc.

José Luiz Meurer, (1) professor de Lingüística Aplicada na UFSC, defende que "o aprendizado da linguagem humana seja visto como o desenvolvimento da competência no uso de um número crescente de gêneros textuais".

Para melhor entendermos sua proposta é preciso fazer a distinção entre gênero textual e modalidades discursivas. In Meurer, Gêneros textuais são tipos específicos de textos de qualquer natureza, literários ou não.

Modalidades discursivas constituem as estruturas e as funções sociais (narrativas, dissertativas, argumentativas, procedimentais e exortativas), utilizadas como formas de organizar a linguagem. Assim, um texto pode conter, por exemplo, trecho narrativo (relato de um fato), descritivo (como é determinado local, objeto, pessoa, etc.), argumentativo (defesa de algum ponto de vista), procedimentais (instruções), exortativos (incentivos).

Considerando que os gêneros textuais são usados em contextos sociais específicos, existem tantos gêneros textuais quantas forem as situações sociais em que são usados.

Dessa forma, podem ser considerados exemplos de gêneros textuais: anúncios, convites, atas, avisos, programas de auditórios, bulas, cartas, comédias, contos de fadas, convênios, crônicas, editoriais, ementas, ensaios, entrevistas, circulares, contratos, decretos, discursos políticos, histórias, instruções de uso, letras de música, leis, mensagens, notícias, novelas, orações, pareceres, piadas, poemas, portarias, projetos, receitas, regimentos, relatórios, reportagens, prestação de serviços, requerimentos, romances, sermões, sumários, telegramas, palestras e trabalhos científicos, entre muitos outros.

Fonte(s):

http://www.executivosenegocios.com.br/po…

http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20070807132008AAoEEto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário